Magazine Natureza e Paz

Em filme, Asterix fica preocupado com o meio ambiente

Asterix e Obelix têm que defender a audeia da a influência dos romanos 
que construíram o Templo dos Deuses - Foto: Divulgação

07/04/2016

Novo longa do gaulês tem discurso ecológico e contra opressão

Rio - Criado em 1959, Asterix nasceu na França e se tornou o gaulês mais conhecido do mundo. São 36 álbuns, traduzidos em 112 línguas e dialetos, 335 milhões de quadrinhos vendidos e oito adaptações para o cinema. A última estreia hoje com ‘Asterix e o Domínio dos Deuses’, do diretor Louis Clichy.

Na trama, o Templo dos Deuses é instalado nos arredores da pequena aldeia. Encantados pela riqueza do novo condomínio, os gauleses não percebem a tentativa dos romanos de conquistarem a aldeia, e lentamente vão se acostumando ao estilo de vida ganancioso deles. Asterix e Obelix precisam então tomar uma atitude que impeça o crescimento do império de Júlio Cesar e seja prejudicial ao meio ambiente.

“Houve uma preocupação com temas ecológicos. O desmatamento e seus impactos são ilustrados através dos javalis que são expulsos da floresta através das construções. A temática da resistência à opressão tem um aspecto muito universal. A revista em quadrinhos foi lançada no final da Segunda Guerra Mundial e representa uma metáfora da resistência. Se trata de uma combinação de humor e sátira da sociedade”, diz o diretor Louis Clichy.

Quando foi publicada em 1961, a versão em quadrinhos de ‘O Domínio dos Deuses’ vendeu mais de um milhão de exemplares. O diretor acredita que, apesar de a história ter sido escrita no século passado, ela ainda é atual.

“Asterix fica preocupado com a invasão da cultura romana na aldeia gaulesa. É uma influência na forma de morar, comer, viver, etc. E, por isto, esta história de fato segue sendo uma das mais atuais da série. Aliás, ‘Asterix e o Domínio dos Deuses’ foi escrito na época do Plano Marshall, período em que a sociedade europeia era muito influenciada pelos valores norte-americanos, como o American Way Of Life”, analisa o diretor, referindo-se ao personagem como uma resistência francesa ao estilo americano. O filme chega aos cinemas em versões 2D e 3D, dublado e legendado e um circuito de 40 cidades em mais de 50 salas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário e pela sua visita.
Volte sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...