Magazine Natureza e Paz

Chuva afeta mais de 130 mil pessoas em 95 municípios do RS

Em Canoas, a Rua Quaraí, no bairro Niterói, ficou alagada mesmo após o fim da chuva
(Foto: JEFERSON GUAREZE/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO)

16/10/2015

Mais de 3,7 mil famílias tiveram de sair de casa, diz a Defesa Civil.
Equipes do órgão entregam doações às famílias; saiba como ajudar.

Os temporais que vem atingindo parte do Rio Grande do Sul nos últimos dias afetaram 130.384 pessoas em 95 municípios, conforme informou no final da tarde desta quinta-feira (15) a Defesa Civil. Foram atingidas 31.044 residências.

Os números contabilizam as chuvas que tiveram início na semana passada e as tempestades que caíram entre a noite desta quarta-feira (14) e a madrugada desta quinta. Mais de 3,7 mil famílias tiveram de sair de casa, sendo 2.360 desalojadas, que se hospedam em residências de amigos e parentes, e 1.410 desabrigadas, que foram alocadas em locais públicos.


Mãe e filho morreram após árvore cair em casa em Rio Pardo 
(Foto: Reprodução/RBS TV)

Os municípios mais atingidos são Rio Pardo, no Vale do Rio Pardo; Cachoeira do Sul, na Região Central; Nova Santa Rita, na Região Metropolitana de Porto Alegre, e São Jerônimo, na Região Carbonífera.

Equipes da Defesa Civil entregam lonas, telhas, cestas básicas, kits de higiene e de limpeza, kits dormitório e colchões. Donativos podem ser entregues na central de doações do governo estadual, no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Rua Borges de Medeiros, 1501). Confira aqui outros pontos de coleta.

Em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, prefeito Jairo Jorge assinou decreto de situação de emergência, após o levantamento dos estragos. Mais de 80 pessoas tiveram de sair de casa. Uma moradora relatou ter tido a residência inundada pela chuva.

Conforme o coordenador da Defesa Civil local, Rodolfo Pacheco, a água já baixou em muitos pontos da cidade e, por volta das 20h desta quinta-feira, quatro pontos estavam tomadas pela água devido a enchente. São eles: Praia de Paquetá, Rua da Barca, Beco do Berto Sírio e o Beco do Dique do Gravataí. 

O bairro Niterói também registrou alagamentos devido à falta de energia na casa de bombas, que impede o avanços das águas do Rio Gravataí sobre a cidade. Mas a situação já foi normalizada com a retomada do fornecimento de energia. Na cidade pelo menos 30 mil pessoas foram atingidas, sendo 10 mil casas afetadas. "Desde as 22 horas de quinta-feira estamos distribuindo lona, lona e lona", observa o coordenador da Defesa Civil local.

Homem sobrevive após árvore cair sobre carro

Tronco de árvore caiu na diagonal (Foto: Marcos Saldanha/Arquivo Pessoal)

Em Porto Alegre, o analista Marcos Saldanha, de 24 anos, sobreviveu depois que uma árvore de mais de 10 metros de altura caísse sobre o carro que dirigia durante um temporal na noite desta quarta. Ele diz ter se abaixado no momento em que o veículo foi atingido.

"Fiz isso por dois motivos: tinha medo que a árvore me esmagasse e, eu ficasse preso ali, e  para chutar os vidros do carro", contou.

O motorista só conseguiu sair do veículo depois de ter sido resgatado por sua mãe. "Eu estava desesperado, desesperado. Só pensava em escapar dali. Nessa hora, chegou minha mãe e abriu a porta", disse.

Casas danificadas em Gramado Xavier

Prefeitura estima prejuízo de cerca de R$ 1 milhão
(Foto: Luana Backes/Jornal Serrano)

Em Gramado Xavier, no Norte do estado, mais de 90 casas foram danificadas devido ao temporal. Em pelo menos 50 residências, o telhado foi completamente arrancado, junto com o forro. Mais de  20 famílias tiveram de deixar as suas casas após os estragos. A Escola Estadual Margit Kliemann teve parte da cobertura danificada e o galpão da Secretaria de Obras, utilizado para abrigar o maquinário, ficou totalmente destruído.

Além de residências, também foram registrados danos a 15 estufas de fumo, varandas e 20 galpões utilizados pela agricultura.

Cerca de 400 mil sem luz

Milhares estão sem luz no estado (Foto:
Divulgação/Leonardo Serpa e Rafael Kulmann)

O número de clientes sem energia elétrica em função das chuvas caiu para cerca de 400 mil. O maior número segue na área da AES Sul, onde cerca de 350 mil clientes estavam sem luz por volta das 22h. No mesmo horário, a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) registrava cerca de 34,6 mil consumidores com o serviço interrompido.

Por volta das 21h30m a RGE registrava aproximadamente 20 mil clientes sem energia. A concessionária destaca que não há em sua área de concessão nenhum município totalmente desabastecido. As três companhias não estimam um prazo para o retorno, mas garantem que há equipes nas ruas realizando o atendimento.

Temporal deixa mortos

Árvores foram derrubadas em Porto Alegre com o
forte temporal (Foto: Ivo Gonçalves/PMPA)

Três pessoas morreram desde a noite de quarta-feira (14) no Rio Grande do Sul. Em Porto Alegre, o temporal deixou uma pessoa morta e 11 feridas, de acordo com balanço da Brigada Militar e do Hospital de Pronto Socorro (HPS), divulgado pela prefeitura da capital no começo da manhã.

Um homem de 20 anos morreu no bairro Sarandi, Zona Norte de Porto Alegre. A região foi uma das mais afetadas pela chuva e pelo vento forte. A vítima, identificada como Gustavo Oliveira, caiu em um valão e foi levada pela correnteza. O Corpo de Bombeiros foi até o local e localizou o corpo por volta das 10h.

No interior do estado, uma árvore caiu sobre uma residência e causou duas mortes na noite de quarta-feira (14) em Rio Pardo, no Vale do Rio Pardo. O acidente aconteceu em meio a um temporal que destelhou cerca de 100 residências.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário e pela sua visita.
Volte sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...