Magazine Natureza e Paz

Meio ambiente é assunto de destaque no Enem



25/10/2015

Boa parte das questões presentes nas últimas provas do Enem abordou assuntos contemporâneos, atuais e de relevância para a humanidade. Assim, é imprescindível a quem fará o exame manter-se atualizado: ler muito, buscando informações sobre as mais diversas áreas.

O professor de Química, autor do material didático "Perspectivas Ambientais" e coordenador do Cursinho da Poli, Rubens Faria, ressalta que os alunos devem estar especialmente bem informados sobre os assuntos relacionados à temática ambiental, visto que estes vêm sendo muito explorados nos últimos anos.

"A problemática e a perspectiva ambiental permeiam grande parte das questões elaboradas pela banca do Enem - houve anos em que 63% das questões tratavam desse tema, abrangendo desde os exercícios de Química e Biologia até interpretação de textos e gráficos".

O professor Faria enfatiza: "Não dá para desconhecer a atual problemática do petróleo, com todos os aspectos sócio-econômicos envolvidos. Por isso, é fundamental a leitura de, no mínimo, jornais e revistas - além de diversos sites na Internet que abordam esses temas".

O exemplo do petróleo é para ser levado ao pé da letra, sendo uma das prioridades na agenda de estudos dos alunos. "Deve-se conhecer desde o processo químico dessa fonte de energia não-renovável, passando pelas relações geológicas, culminando nos aspectos geopolíticos".

O tema energia está sempre presente nas provas do Enem, especialmente as diversas fontes de energia, renováveis e/ou não-renováveis, comparações, interpretação de esquemas operacionais dos modos de transformação e até de que maneira, ou quanto se paga pela energia consumida.

"É importante salientar que o Brasil possui uma enorme diversidade de fontes de energia, inclusive de fontes renováveis - comumente chamadas de "alternativas". E isso, no longo prazo, é um fator de extremamente relevante, já que as fontes não-renováveis utilizadas hoje - como o petróleo, carvão mineral, gás natural etc. - estão com os dias contados, são de origem fóssil, e levaram milhões de anos para se formarem", explica.

"A problemática atmosférica também está bastante presente no Enem. São exemplos os exercícios que englobam discussões acerca do agravamento do efeito estufa, aquecimento global, emissão de poluentes e tratados como o Protocolo de Kyoto. Um outro exemplo é a discussão acerca da redução da camada de ozônio. Não é à toa que esses assuntos ocupam tanto espaço nos exames: as discussões e projeções sobre os impactos ambientais causados por esses fenômenos estão freqüentemente em pauta", salienta o professor.

A discussão sobre o recurso água também é freqüente no Exame, dado o seu caráter estratégico e fundamental para a humanidade, e o planeta. "Pensando em Brasil, não podemos desconhecer a relação entre esse tão precioso recurso e a questão energética: as hidroelétricas são largamente utilizadas em nosso País", ressalta.

Por fim, o professor de Química do Cursinho da Poli lembra que ao falar em ambiente, não se deve incorrer no erro de o analisarmos sem levar em conta o homem. "Somos, também, ambiente, fazemos parte, interagimos e intervimos, direta ou indiretamente, nas matrizes ambientais - a atmosfera, a biosfera, a hidrosfera e a litosfera."

Fonte: Terra


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário e pela sua visita.
Volte sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...