.

Novo portal do ICMBio entra no ar nesta quarta-feira

04/05/2016

Além de visual que se adapta a PC, tablet e celular, ferramenta oferece várias funcionalidades para aprimorar comunicação do Instituto com a sociedade

A partir desta quarta-feira (4), o portal do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) ganha novo visual e novas funcionalidades, adequando-se ao padrão do Governo Federal. Passa a ter, entre outras coisas, layout que adapta o conteúdo da página aos principais dispositivos (PC, tablets e celulares), melhorando o desempenho da navegação.

Além disso, o novo portal altera a estrutura de artigos para favorecer a indexação de conteúdo nas ferramentas de busca e compartilhamento, aperfeiçoando, ainda mais, o sistema de busca inteligente. E mais: oferece nova agenda de agenda de dirigentes e mapa georreferenciados das unidades de conservação (UCs) abertas à visitação.

Segundo o coordenador de Tecnologia da Informação (Cotec), do ICMBio, Alexandre Almeida, o novo site aprimora a gestão da comunicação no ICMBio. “É uma ferramenta que visa dar transparência e visibilidade às ações promovidas pelo ICMBio”, diz ele, ao destacar que “este foi só o primeiro passo na busca pelo aumento na eficiência e eficácia da comunicação institucional.”

Ainda segundo Almeida, a Cotec continuará trabalhando para fornecer instrumentos de comunicação, alinhados às determinações do Governo Federal, que constituam benefícios diretos e efetivos a todas as unidades do Instituto Chico Mendes

Para o diretor de Planejamento e Administração do ICMBio, Rogério Guimarães, o novo portal do ICMBio é um instrumento fundamental para divulgar os principais temas do Instituto à população.

“Dentro do padrão da nova identidade visual do Governo Federal, será muito mais fácil para o cidadão encontrar o que procura, uma vez que já está habituado ao modelo que estamos implantando no Instituto Chico Mendes. Informações de parques, de unidades de conservação e de ações de conservação da biodiversidade, por exemplo, serão assuntos em destaque no portal. O objetivo é otimizar a comunicação com a sociedade”, concluiu Rogério.

Leia, a seguir, entrevista que o coordenador Alexandre Almeida concedeu à Divisão de Comunicação (DCom) do ICMBio, dando mais detalhes sobre o novo portal.

Quando o novo site do ICMBio começou a ser pensado/planejado/concebido?

A Cotec acompanha o projeto Identidade Padrão Digital (IDG) do Governo Federal desde o início de seus trabalhos. Participamos de diversas discussões sobre o padrão, desde a criação da Instrução Normativa em 19 de dezembro de 2014 até sua entrada em vigor. Dessa forma, iniciamos as atividades de levantamento de impactos e necessidades a partir de meados do segundo semestre de 2015, de forma a atender os novos padrões estabelecidos pelo governo.

De lá para cá foram cumpridas que etapas para se chegar a essa fase final?

As primeiras atividades do setor consistiram em estudar a Instrução buscando levantar os pontos a serem alterados na estrutura do nosso site. Posteriormente, foram feitas as devidas análises para avaliar o impacto da implementação, tanto nas questões relacionadas à modificação da estrutura, como também com foco em manter o conteúdo atual íntegro. Por fim, foram implantadas as ações necessárias para adequação às normas da IDG.

O novo site atende a quais novas exigências relacionadas a sítios eletrônicos do governo?

O site alterou sua estrutura a fim de adequá-la principalmente à identidade visual estabelecida na Instrução Normativa SECOM-PR Nº 8, de 19 de dezembro de 2014.

Quais ferramentas inovadoras que o site traz?

Em primeiro lugar, o site ganha layout responsivo, que é uma estrutura que adapta o conteúdo da página aos principais dispositivos (PC, tablets e celulares). Isso melhora em muito o desempenho na navegação. O novo site altera também a estrutura de artigos para favorecer a indexação de conteúdo nas ferramentas de busca e compartilhamento, criando um sistema de busca inteligente. Além disso, disponibilizará novo formato da agenda dos dirigentes do ICMBio e mapa georreferenciados das unidades de conservação (UCs) abertas à visitação.

Ele ainda continua com o caráter de portal, por abrigar sites das UCs e Centros?

Sim. Sua nova estrutura melhorará a disposição das diversas informações do Instituto, adequando o site ao padrão IDG e tornando mais efetivo o uso pelo usuário final.

Ao todo existem quantos subsites de UCs e Centros, entre outros, dentro do novo site?

São 50 subsites, entre UCs, centros de pesquisa, parques etc

Veja mais detalhes no gráfico abaixo: 



Fonte: ICMBio


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário e pela sua visita.
Volte sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...