.

Museu da Vida inaugura planetário digital no Ciência Móvel

Completamente digital, o planetário do Museu da Vida tem possibilidade de 
projetar qualquer programação sobre o universo (imagem: Divulgação/Starlab)

20/03/2016

O equinócio de outono marca a chegada da próxima estação. Como não podia deixar de ser, o Museu da Vida da Fiocruz lembra esse rito de passagem com atividade especial no próximo dia 21 de março, na Tenda da Ciência: a inauguração do Planetário Digital, uma nova atração itinerante que será levada no Ciência Móvel em viagens por municípios da Região Sudeste do país. Gratuitamente, o público pode conferir Comemorando o Equinócio de Outono, em três sessões: das 12 às 12h30, das 14 às 14h30 e das 14h30 às 15h. Cada uma delas poderá receber até 50 pessoas, respeitada a ordem de chegada.

O novo planetário foi adquirido com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura. “Apesar de nunca ter tido um planetário móvel no acervo, frequentemente levávamos o planetário móvel do Cecierj [Fundação do governo do Estado] em nossas viagens, e sempre era a atração mais procurada. Com os recursos de captação do projeto Rouanet [lei de incentivo à cultura] do caminhão, finalmente, adquirimos um planetário móvel próprio, que, além de ser o primeiro planetário do Museu da Vida, é altamente moderno, completamente digital, com possibilidade de projetar qualquer programação sobre o universo, assim como filmes científicos para domo (antigo cinema 360º). É um grande passo para o Ciência Móvel dentro do movimento atual de renovação do acervo”, comemora Diego Vaz Bevilaqua, chefe do Museu da Vida.

O evento apresenta o potencial do novo equipamento e o software que ampliam as possibilidades de roteiros em relação ao modelo analógico. A apresentação do equipamento será feita a partir de roteiros elaborados com temas específicos pela equipe do Ciência Móvel: Convivendo com uma estrela, e As estrelas esquisitas de Júpiter.

Novo planetário foi adquirido com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura (foto: Starlab)

No primeiro, a narrativa parte de duas incríveis jornadas no espaço e no tempo, possibilitando a observação e a comparação das marcas celestes que definem as estações do ano na cidade do Rio de Janeiro e, também, no Polo Sul. A proposta é que se possa observar e descobrir os segredos das estações do ano, além de conhecer algumas constelações que marcam as estações.

Já as estrelas esquisitas de Júpiter narram a incrível viagem a cidade de Pádua, nas noites de janeiro do ano de 1610. A partir dela, e em pleno século 17, é possível observar e compartilhar o céu com Galileu Galilei e descobrir novas estrelas, perto de Júpiter. Na atividade, há comentários do próprio cientista italiano sobre o que ele e o público estarão observando.

Serviço
Comemorando o Equinócio de Outono
Local: Tenda da Ciência
Data: 21 de março
Horário: das 12h às 12h30; das 14h às 14h30 e das 14h30 às 15h
Entrada: gratuita


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário e pela sua visita.
Volte sempre!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...